Um hospital de retaguarda diferenciado – parte 3

Comentamos na semana passada sobre o ambiente familiar no tratamento da pessoa com câncer. Entendemos que esse ambiente se refere ao local e às relações familiares, que influenciam as pessoas num sentido bidirecional, ou seja, considera-se que a pessoa altera o ambiente e o ambiente lhe provoca alterações, uma reciprocidade que abrange o campo emocional de todos.

Esse ambiente para o tratamento da pessoa com câncer deve ser considerado de importância fundamental, principalmente, por conta dos laços que podem promover o desenvolvimento humano. Sim, a doença não exclui as possibilidades de desenvolvimento humano e seu conceito é compreendido como um processo em que a pessoa se sente mais motivada e capaz de se envolver em atividades mais complexas nas interações com outras pessoas. Cabe acrescentar que, nessa
perspectiva de condições de aprimoramento e cuidados, o desenvolvimento humano deve ser norteado pela excelência da comunicação que, na família, possui um papel essencial e a qualidade dessa comunicação no ambiente familiar é um dos propósitos do HEFC.

Além disso, a excelência da comunicação também irá favorecer o desenvolvimento humano em outros ambientes externos, em razão de propiciar melhores condições no estabelecimento de novas relações, no curso do tratamento da pessoa com câncer.

Equipe Técnica do HEFC

Total Page Visits: 45 - Today Page Visits: 2
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
YouTube
Instagram