Nossa Filosofia

Toda filosofia de uma instituição gira em torno de um conjunto de conhecimentos, relações e ideais que geram uma cultura e comportamentos entre seus integrantes.

A partir da filosofia do Hospital Espírita Fabiano de Cristo, todo atendimento é acolhedor e integra o aspecto físico, espiritual, psicológico, social e ecológico da pessoa portadora de câncer e de seus familiares, considerando que não é possível fazer uma divisão entre essas dimensões humanas.

Sendo este um dos principais pontos norteadores para todos os profissionais e voluntários da instituição, quando alguém adoece, não é possível estabelecer uma origem única. O adoecer é um processo que possui aspectos como conflitos existenciais (espiritual), desamparo econômico e/ou familiar (social), conflitos emocionais e limitações intelectuais (psicológico) e cuidados precários com o corpo (físico).

Cada um desses aspectos contém os demais e que só será possível fazer um trabalho coerente com essa ideia em um funcionamento interdisciplinar, ou seja, vários especialistas da área de saúde compreendendo o atuante.

Ao contrário de outros hospitais, o HEFC não irá combater a doença do câncer e a morte, mas será um campo de acolhimento, onde o doente não vai se sentir culpado por estar doente.

Acreditamos que a doença é passageira, e mesmo que possa tornar-se mortal, para o espírito, o que importa é o crescimento moral. A doença pode despertar nossos potenciais desconhecidos e o HEFC ajudará nessa função.

O HEFC é como um lar, um abrigo ou um colo de mãe. Os atuantes sentirão que, apesar de estarem num hospital, não se sentirão abandonados e desesperados, pois terão um espaço para expor suas dores e o acolhimento que precisam.

O atuante e a doença

No HEFC, o termo paciente é substituído por atuante, já que paciente representa uma postura passiva do doente em que o médico é o dono do saber e repassa as orientações ao passivo paciente.

Já a doença, é vista como uma perturbação passageira na totalidade do indivíduo, que visa despertá-lo para dimensões desconhecidas de si mesmo.

Não adianta tratar uma parte do corpo se você negligencia a totalidade do ser, tudo depende de tudo e nenhum procedimento da equipe vai tratar o atuante como partes de uma máquina que devem ser consertadas. O ser humano não se conserta.

Nela podemos compreender o sentido de nossa passagem nesta vida. Com essa visão, ao encarar a doença e até uma possível morte decorrente dela, perde-se o caráter de negatividade, de pessimismo e de desespero e ganha-se o sentido de transcendência, crescimento e de esperança.

Alguns acreditam que a doença, o sofrimento e a morte são erros e fraquezas da natureza, quando na verdade fazem parte dos paradoxos da existência. O sofrimento e a doença podem ser experiências libertadoras que nos ajudam a amadurecer na adversidade.

No HEFC a promoção da saúde é acompanhada com uma visão diferencial de atendimento, não reproduzindo ideias e atitudes negativas como: “coitado, está tão doente…”, ou “você está doente? Mas vai melhorar, vai ficar curado”, ou “Deus vai querer o melhor para você, vai te curar”, pois isto impede e distorce o foco tratamento.

Não fazemos apologia da desgraça humana, mas a doença, o sofrimento e a morte despertam aspectos sagrados de nossa alma e o HEFC pode despertar esse sentido que permaneceu tanto tempo oculto para cada um de nós.

Neste processo de despertar, o Hospital Espírita Fabiano de Cristo, com a ajuda de seus colaboradores, auxilia a todos que a ele recorre!

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
YouTube
Instagram