Um caminho de novas possibilidades – parte 7

A memória afetiva é uma força interior que pode fortalecer os laços com a vida, dependendo muitas vezes, do que fazemos surgir na consciência. Por exemplo, é possível ver-se atormentado por algo que passou e se tornou difícil de lidar, entretanto, pode-se buscar lembranças associadas a relações que despertam sentimentos positivos.

Nesse momento em que são quebrados vínculos das mais diversas naturezas, lembrar o quanto se é importante para alguém, mantido na memória afetiva tem um significado especial, de maneira a afastar-se, por exemplo, da tristeza, desarticuladora das forças interiores para agir nos momentos difíceis. Importa lembrar que o equilíbrio para tomar decisões está no interior das pessoas e não no mundo exterior e, se o pânico ameaça tomar conta, reativar a memória afetiva, buscando aquelas que foram positivas, pode propiciar uma reorganização interna para escolher um caminho mais adequado. Isso não significa assumir uma postura mais infantil, mas saber que há uma história de afetos que fortalecem a sua vida.

Por vezes, a riqueza da história pessoal permanece oculta da própria pessoa, debaixo dos entulhos lançados ao longo do tempo, mas elas dão um sentido especial à vida.

Dr. João Palma Filho

Psicólogo – CRP 146.528

Total Page Visits: 21 - Today Page Visits: 1
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
Open chat
1
Olá! Agradecemos por estar aqui. Como podemos te ajudar?