Equilíbrio e conflitos

Há uma frase da psicanalista Melanie Klein que destaca a questão do equilíbrio e dos conflitos. Ela observou que “O equilíbrio não significa evitar conflitos. Implica a força para tolerar emoções dolorosas e poder lidar com elas”.

Durante a vida, o sujeito passa por experiências dolorosas. Vamos falar do luto. Não há como evitá-lo diante das perdas, em decorrência de falecimento de familiar ou amigo, ou perda do emprego ou, ainda, perda de coisas importantes. São experiências que provocam sofrimento e a desorganização do mundo interno, conforme o significado da perda e a amplitude para o sujeito. Então, cada um reage e desorganiza seu mundo interno, conforme o impacto que determinada experiência tem sobre sua vida.

Justamente desenvolver os recursos do sujeito para relacionar-se com as interpretações acerca da própria existência consiste em um dos objetivos da psicanálise. Durante o percurso analítico, o autoconhecimento irá descortinar as forças necessárias para lidar com as emoções dolorosas, reconhecendo que se trata de uma intepretação costurada pelo próprio sujeito ao longo do tempo, mas que são suscetíveis a uma nova compreensão.

Estas forças estão sob os entulhos da vida, ou seja, debaixo de grandes amontoados de sentimentos decorrentes de experiências ruins, que se interligam e impedem o sujeito de reconhecer as possibilidades dentro de si mesmo.

Dr. João Palma Filho
Psicólogo – CRP 146.528
Matéria publicada no jornal Regional News, edição n°1620

Total Page Visits: 153 - Today Page Visits: 3
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
Open chat
1
Olá! Agradecemos por estar aqui. Como podemos te ajudar?