A Fábula do Fabiano

Hoje é comemorado o Dia do Folclore, data criada com o intuito de valorizar a importância das diferentes manifestações culturais no Brasil, compostas por muitos personagens, costumes de vários povos, causos e contos. Aqui no Hospital Espírita Fabiano de Cristo também temos o nosso causo para imaginar e se encantar, contado durante a nossa Festa Julhina, realizada no dia 26/08.

Das lendas deste Hospital, conta a história de um menino chamado Fabiano…

Cansado de tanto trabalhar no campo, pegou uma canoa e foi navegar pelas águas tranquilas do rio Minho, em Portugal. Dormindo, foi indo, indo, atravessou o continente e acordou em Paraty, no Brasil. Pensou como poderia voltar, mas a vontade era tanta de ficar, que decidiu naquela nova terra se aventurar.

Conheceu muitos lugares, sabores, histórias e muita gente ele auxiliou. Na sua travessia muitos amigos ele fez. Nunca tinha conhecido um menino tão travesso como o Saci. Os dois juntos aprontaram foi muito. Forrozearam um tantão com o Boto, quase caíram enfeitiçados no rio com o canto da Iara, pregaram uma peça na Matinta Perê e deram no pé quando ouviram o assovio amedrontador do Curupira. Com o coração alegre e prestativo, bateram perna de norte a sul do Brasil.

Fabiano cresceu e envelheceu. Vendo a finitude se achegar, pensou nas aventuras que teve na vida e perguntou ao amigo Boi-Bumbá como era possível ajudar a humanidade curar as doenças e ser um bocado mais feliz. O amigo não sabia responder, trouxe ao seu encontro um misterioso e poderoso pajé.

Vendo a pureza em seu coração, o pajé esclareceu que a resposta ele encontraria ao cumprir três desafios determinados por Guanambí, indígena que havia se transformado em uma flor.

No primeiro desafio, Fabiano domou búfalos da Ilha do Marajó com uma careta bem feia, ensinada pelo amigo Boi da Cara Preta, onde conseguiu resgatar um artefato de cerâmica. Com o artefato, distraiu e acalmou Guaricaya, homem jaguar gigantesco, protetor do Rio Solimões, rio este onde somente Fabiano pôde ver lá ao centro um admirável reflexo da lua. Ao se aproximar daquele esplêndido clarão certificou-se do terceiro desafio que era o de pegar um tantinho de néctar da flor estrela, a Vitória-Régia.

Ao cumprir os desafios, Fabiano em um pássaro leve e belo se transformou. Com o poder de mudar de cor, Fabiano agora é beija-flor! Voando alto e rápido ele vai até o céu e traz as estrelas mais reluzentes para a humanidade.

Ao anoitecer olhe para cima, e você verá as estrelas mais brilhantes!!!

É o beija-flor Fabiano, ele sempre nos trará as estrelas mais belas e ofuscantes e com ela a cura dos males para nos tornarmos mais felizes.

E, aí, gostou? Essa história te traz alguma lembrança especial?

Total Page Visits: 239 - Today Page Visits: 1
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
Open chat
1
Olá! Agradecemos por estar aqui. Como podemos te ajudar?