A família da pessoa com diagnóstico de câncer

O diagnóstico de uma doença é um rótulo que favorece um sofrimento psíquico, consoante o neuropsiquiatra Viktor Frankl. Não é difícil compreender, em razão da disseminação de um possível desfecho negativo em relação ao câncer apesar de, ao longo do tempo, a ciência contribuir para uma mudança desse pensamento.

Todavia, o impacto do diagnóstico favorece o medo, tornando-se um divisor de águas nas relações familiares, podendo implicar em distanciamento, ou união do grupo familiar. Pesquisas apontam a existência de situações em que a família procura ocultar da pessoa com câncer, os resultados do diagnóstico e há situações em que a pessoa com os resultados dos exames omite da família.

De qualquer forma, em ambos os casos há uma comunicação truncada, provocando uma conspiração do silêncio, cujo agravamento vai a ponto de fazer surgir ressentimentos e culpa, principalmente quando se comunica o diagnóstico em situações mais críticas. O estresse gerado nos casos de omissão dos resultados dos exames é intenso, alguns podem saber outros não. Esses últimos ao tomarem conhecimento, podem se afastar do convívio familiar, sentindo-se traídos. Portanto, diante do diagnóstico de câncer, importa compreender a necessidade de alcançar a excelência na comunicação e nos cuidados em relação à família.


Dr. João Palma Filho
Psicólogo – CRP 146.528

Matéria da semana publicada no jornal Regional News, edição n°1562

Total Page Visits: 178 - Today Page Visits: 1
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
Open chat
1
Olá! Agradecemos por estar aqui. Como podemos te ajudar?