Quando a terapia começa e quando termina?

Considero que a vida é o aprendizado que nos propomos adquirir nesta vida, antes mesmo de nascer.

Se tenho um filho adolescente que me irrita, que me causa preocupação, acho que o filho é o problema, mas na realidade o problema está em eu não entender que ele vive a vida dele, no mundo dele, no tempo dele, e que o meu problema é a falta de entendimento de como conviver com a nova geração.

Se tenho um companheiro(a) que não me dá atenção que eu acho que mereço, fico dizendo que ele(a) é um problema, mas na realidade, o problema sou eu que não consigo manter a atenção que eu conquistei quando começamos o relacionamento, que não evolui na compreensão do outro.

Se tenho pai ou mãe, velhos e doentes, que me dão trabalho, acho que eles são problemas, esqueço o quanto de trabalho dei para eles durante vinte anos ou mais quando ainda imaturo. O tempo passa e vivemos colocando o problema nos outros.

Quando as pessoas vêm para reclamar do outro, aviso que a terapia não começou, pois estamos na fase de fofocas, de falar mal dos outros. A terapia começa quando a pessoa começa a falar de si, se questiona, estuda a si mesmo para ver se consegue se entender e a se conhecer.

“Quem é você?” Quando conseguir responder bem a essa pergunta, não precisará mais de terapia.

Dr. Pedro Santo Rossi, psicólogo voluntário HEFC

www.psirossi.com

Total Page Visits: 669 - Today Page Visits: 2
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
Open chat
1
Olá! Agradecemos por estar aqui. Como podemos te ajudar?