Quando as palavras não dão conta

O luto pela perda de um ente querido faz emergir uma profunda tristeza. Quando o sofrimento passa a integrar a história pessoal, emerge a maneira como cada um consegue lidar com a perda. As palavras não dão conta da tristeza daquele que passa por essa experiência e esse é o instante de buscar auxílio de um psicólogo para compreender e elaborar o processo de luto.

Todavia, há casos complexos que avançam para uma angústia e infelicidade generalizadas, surgindo algo mais grave. É como se o tempo não passasse e a pessoa ficasse refém de um instante. Parece que o ente querido faleceu naqueles dias, quando, na verdade, passaram-se mais de doze meses.

Nota-se, nesses quadros, o isolamento e o frequente sentimento de desvalia. Mas, todo cuidado é pouco, importa lembrar que conselhos sobre como o outro deve lidar com suas emoções, pode aprofundar uma depressão. São casos que exigem muita atenção de amigos e parentes, recomendando-se a escuta e o acolhimento. Como dissemos em textos anteriores, inúmeros profissionais e entidades estão atendendo, até gratuitamente, se for o caso. Então, importa colaborar com a pessoa que está em luto, nessa situação, buscando despertar-lhe a necessidade de atendimento psicológico e psiquiátrico.

Dr. João Palma Filho
Psicólogo – CRP 146.528
Matéria publicada na edição n° 1555

Total Page Visits: 164 - Today Page Visits: 3
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
Open chat
1
Olá! Agradecemos por estar aqui. Como podemos te ajudar?