A esperança e o descuido

Alguns pensadores referem-se à esperança como uma crença que torna o homem ocidental escravo de um futuro, que o afasta de si mesmo no presente. Muitas vezes, essa esperança pode ser associada ao descuido, quando a atenção à própria vida deixa de ter um sentido de importância porque vive-se num turbilhão de emoções e perde-se os elos vitais no cuidado de si mesmo. Trazendo isso para o momento atual podemos compreender que há um estresse, diante do quadro de pandemia. Uma ameaça de morte decorrente de uma eminente emboscada, por um vírus.

Essa é uma sensação para a população em geral, desde o início do ano passado. Agora temos a vacina! A esperança ressurge em sua plenitude como reação aos tempos difíceis. Um alívio, realmente! Nesse momento em que a vacina surge como possibilidade de proteger a população, renasce para muitos uma esperança de que a pandemia foi extinta. Não é de se duvidar que algumas pessoas estejam pensando em encontros e festas, tão logo sejam vacinadas.

Nesses termos a esperança de que estamos falando, quando associada ao descuido, pode provocar verdadeiros desastres na sua saúde. Portanto, busque adotar providências de cuidado consigo, com seus familiares e amigos. A responsabilidade em não se disseminar a Covid-19 cabe a cada um e a todos.

Dr. João Palma Filho
Psicólogo – CRP 146.528
Esta matéria foi publicada na edição 1543 do jornal Regional News

Total Page Visits: 598 - Today Page Visits: 1
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
Facebook
YouTube
Instagram
Open chat
1
Olá! Agradecemos por estar aqui. Como podemos te ajudar?