O sentido da vida – parte 3

Nas últimas semanas comentamos sobre o sentido da vida com base na teoria de Viktor Frankl e
vamos dar continuar nessa abordagem. Há pessoas que reclamam de um vazio existencial quando
perde alguém porque lhe atribuíram o sentido das suas vidas. Todavia, cabe considerar outras
situações quando, por exemplo, a pessoa passa a acreditar que o sentido de sua vida é assumir
um cargo na empresa. Um dia, após inúmeros sacrifícios pessoais e prejuízos nas relações
familiares, chega ao posto e, após a perda, por aposentadoria ou dispensa, sente um vazio
existencial. Durante a psicoterapia a pessoa vai compreender que esse vazio sempre esteve lá,
porém encoberto por uma ambição que assumiu o posto de sentido da vida, efêmera e
comprometedora da paz interior. Desse modo, encobrir o sentido da vida, recorrendo a bloqueios
disfarçados de objetivos imediatos, ou distantes, pode provocar sofrimento. Sem dúvida, cabe-
nos desejar o sucesso na realização das atividades de trabalho e estudo que realizamos,
entretanto, o sentido da vida é algo mais profundo, porque ao encontrá-lo surgem energia e
sustento, e as atividades que podem ser consideradas problemas para outras pessoas, assumem
um caráter de desafio.


Dr. João Palma Filho
Psicólogo – CRP 146.528

Total Page Visits: 39 - Today Page Visits: 1
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial
Facebook
YouTube
Instagram